Prezados amigos

 

Estamos nos unindo em todo o Brasil para iniciar uma cruzada pelo fim do exame da ordem.

 

Chega de termos o nosso direito de exercer a profissão na qual nos formamos escamoteado pela instituição que deveria dar suporte e apoio a todos os bacharéis em direito que ingressem na atividade da advocacia.

 

O exame da ordem não afere conhecimento de ninguém. A maneira como é aplicada a prova extrapola critérios de avaliação. Se a OAB está tão preocupada com a qualidade dos advogados, por que ela mesma não fornece meios de qualificação aos advogados, abre cursos de especialização nas diversas áreas de direito, realiza cursos de atualização sobre matérias de direito, pois o direito muda todo o dia, e assim a OAB estará realmente demonstrando preocupação com a qualidade dos advogados.

 

É um absurdo a maneira como somos tratados por esta instituição que visa fazer reserva de mercado e enriquecer cada vez mais aqueles escritórios e advogados que freqüentam a mídia, além de enriquecer cada vez mais os donos de cursinhos preparatórios para o exame da ordem.

 

Amigos! Imaginem quanto é a receita da OAB em nível nacional, somente com inscrições para o exame. É uma fortuna, é uma fonte inesgotável de receita.

 

Mas enfim, amigos. Nossa hora chegou, a atual geração de bacharéis em direito tem a responsabilidade de mudar essa estória, vamos nos mobilizar em defesa dessa idéia, o momento é propício, pois temos o apoio do Deputado Federal Max Rosenmann com seu projeto de lei 5801/2005 que tramita na Câmara dos Deputados e também com o apoio do Senador Gilvam Borges com o PLS 186/2006 que tramita no Senado, além das denúncias de falcatruas que estão vindo à tona, que envolvem o exame da ordem em alguns Estados do Brasil, como é caso do Distrito Federal.

 

Pois bem caríssimos, formaremos núcleos universitários, estudantes, bacharéis, simpatizantes pela causa, enfim, todos aqueles que querem ajudar a derrubar esta barbaridade. Vamos sair às ruas com movimentos sociais pedindo o fim do exame, vamos pedir apoio político, de intelectuais e de juristas que defendam esta causa.

 

Caríssimos, não vamos admitir que pessoas como o Prof. Renan Lotuffo digam que os bacharéis em direito no Brasil são uma PORCARIA (por.ca.ri.a s.f. 1. coisa imunda; imundície. 2. coisa malfeita ou sem valor. Minidicionário Luft - 20ª  edição - editora Ática),  eu não me considero porcaria. Vamos fazer alguma coisa, nossa hora é agora, se não lutarmos pelo nosso direito, então não seremos capazes de lutar pelo direito de ninguém.

 

VAMOS LUTAR PELO NOSSO DIREITO. VAMOS MOSTRAR PARA A OAB E  PARA O BRASIL QUE NÓS SOMOS VERDADEIROS ADVOGADOS DO BRASIL!

 

Gostaria de transcrever um trecho do hino Rio-Grandense que eu particularmente acho muito adequado a essa situação.

 

"...mas não basta pra ser livre, ser forte, aguerrido e bravo, povo que não tem virtude, acaba por ser escravo..."

 

Movimento pela Inconstitucionalidade do Exame da Ordem – RS

 07.07.2007

 

Alex Martin

alexmartinadv@yahoo.com.br