Mestrado em Economia da Unama é fechado

Edição de 23/10/2008

Tamanho do Texto

 

Criado em 1998, o Mestrado em Economia da Universidade da Amazônia (Unama) acaba de perder o reconhecimento oficial da Comissão de Ensino Superior do Conselho Nacional de Educação. Significa dizer que a pós-graduação será encerrada. Os alunos do curso começaram a ser informados da decisão esta semana. A pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da instituição, Núbia Maciel, nega o encerramento do curso. Segundo ela, o que a Unama fez foi uma alteração de foco. As linhas de pesquisa atuais em políticas e estratégias de desenvolvimento regional e gestão de recursos naturais e meio ambiente são, segundo a pró-reitora, 'áreas sem muita demanda'. 'Estamos substituindo essas linhas por outras nas áreas de finanças e agronegócios', afirma. Essas linhas farão parte de um novo programa de mestrado cuja proposta deve ser apresentada no próximo ano ao Conselho Nacional de Educação e com previsão de início para 2010.

A ficha de avaliação do mestrado em Economia da Unama, elaborada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), mostra uma realidade diferente da apresentada formalmente pela Unama. Na última avaliação trienal, encerrada em dezembro do ano passado, o programa recebeu conceito 2 - foi, aliás, a única pós-graduação em Economia no País a receber esse conceito. A avaliação da Capes, que baliza a decisão do Conselho Superior de Economia em validar o reconhecimento dos programas de pós-graduação, varia de 1 a 7. Os conceitos 1 e 2 significam que o curso avaliado apresentou desempenho fraco, abaixo do padrão mínimo de qualidade requerido. Os programas com esse nível de desempenho não obtêm a renovação do reconhecimento de seus cursos de mestrado e doutorado.

Foi o que aconteceu com a Unama. De acordo com a Capes o ponto fraco do programa era a produção científica, exatamente o item de avaliação com maior peso - 35 para um peso total de 100 - e que foi considerado 'deficiente' pela comissão de avaliação, apresentando uma pontuação per capita de 2,66 para uma média da área de 20 pontos.