MENSAGEM DO REYNALDO

19.06.2010

Prezados(as) Colegas:

 

Saudações MNBDistas...

 

Nesta 6ª feira, dia 18, tivemos uma votação um pouco abaixo da obtida na 5ª feira. Mas ainda foi um bom trabalho de todos os colegas chegando a mais de 51 mil votos e mais de 45 mil votos a favor.



Os números das últimas 24 horas ficaram assim:

 0h do dia 18:

·         a favor - 87,23% = 40.229 votos (+ 5.505 votos sobre o dia anterior)

·         contra - 12,77% = 5.889 votos (+ 599 votos sobre o dia anterior)

VoltarResultados Anteriores

Total de Votos: 46118

0h do dia 19:

·         a favor - 87,76% = 45.138 votos (+ 4.908 votos sobre o dia anterior)

·         contra - 12,24% = 6.295 votos (+ 406 votos sobre o dia anterior)

VoltarResultados Anteriores

Total de Votos: 51433

 

O site do Senado Federal publicou às 19 horas da 6ª, matéria sobre a votação, relatando que os internautas apoiavam o projeto do senador Gilvam Borges com 87,5% dos votos em mais de 49 mil votos registrados.

 

A noticia completa está no link abaixo:

 http://www.senado.gov.br/noticias/verNoticia.aspx?codNoticia=102989&codAplicativo=2

 

Quem quiser usar o espaço do leitor sobre a matéria, o link para enviar sua mensagem é http://www.senado.gov.br/noticias/espacoLeitor.aspx

 

Apenas deixem mensagens educadas, mesmo que revoltadas, ok? Precisamos mostrar que somos cidadãos de nível superior sempre...

 

O texto ainda cita que não há unanimidade, mas a proposta do Senador Valter Pereira de exames por etapas ao final de cada ano de curso, não interessa a OAB e tem nosso apoio.


A proposta do Senador Marcelo Crivella de aplicação de exames em todos os cursos superiores feitos pela União, com colaboração dos conselhos federais profissionais também não interessa a OAB e tem todo nosso apoio.

 

Vejam que uma prova nacional aplicada pelo MEC seria para aferir conhecimento acadêmico adquirido. O MEC não terá nunca o mesmo interesse da OAB em barrar acesso dos bacharéis através de uma prova com questões sobre “jurisprudência do tribunal de ética da OAB” por exemplo, que nunca foi e nunca será matéria acadêmica e só é usada para fazer os bacharéis perderem pontos...

 

Assim, somos favoráveis a exames, desde que dentro da legalidade, aplicado durante a formação como mais uma das muitas e muitas provas que fazemos a todo tempo no convívio acadêmico.

 

O que pleiteamos, é a retirada deste exame das mãos da OAB que usa o mesmo para fazer reserva de mercado e faturar muito dinheiro com suas taxas abusivas. Um exame feito pelo MEC seria gratuito e, portanto acessível a todos...

 

Assim, o Senador Antonio Carlos Valadares apoiaria exames como o proposto pelo Senador Crivella. É exatamente o posicionamento do Senador Geraldo Mesquita Júnior.

 

Portanto, apesar do enfoque da matéria de que há discordâncias quanto ao tema, em relação à nossas expectativas há total convergência, até de defensores ferrenhos do exame de ordem e da OAB, caso do Senador Valter Pereira.

 

Um exame aplicado pelo MEC, durante a formação acadêmica ou até ao seu final, com as matérias que formam o currículo básico exigido pelo MEC das Universidades e para aferir conhecimento, teria COM CERTEZA pelo menos 90% de aprovados já no primeiro exame prestado. Inverteria totalmente os números do atual exame de ordem, que nós sabemos, ser feito para barrar e não para aferir conhecimento...        

 

 

 

 

BEM... CHEGOU O FINAL DE SEMANA. E A VOTAÇÃO ????

 

Neste final de semana tem jogo do Brasil e nós precisamos nos dedicar para melhorar os números da votação, ou seja, não podemos diminuir nosso empenho... Até porque, estamos em contagem regressiva para o final da enquete...

 

Portanto, vamos aplicar o sistema de concentração que os Bacharéis faziam em véspera de semana de provas e que os acadêmicos ainda estão exercitando... Vamos pedir licença às namoradas(os), esposas/maridos, pais e mães, irmãos e amigos e vamos dedicar um pouco mais a buscar votos e a aumentar os números da enquete.

 

Temos apenas 12 dias de trabalho que podem valer por todo o trabalho que já fizemos... Teremos este e o próximo final de semana.


Pensem que esta “concentração” agora não vale nota, mas vale por uma luta para que todo o sacrifício já feito seja recompensado com o fim do exame de ordem e a possibilidade de todos trabalharem na profissão que escolheram...

 

Pensem quanto tempo já perderam estudando para o exame de ordem, quanta humilhação já passaram pela sociedade não saber que este exame efeito para barrar e olhar cada reprovado com olhar de “este não sabe nada”... “Este passou a faculdade nos barzinhos”... “Que pena, ele é incompetente, não passa nem numa prova simples”...

 

Nós todos passamos vergonha, muitos ficam depressivos, muitos perdem emprego ou oportunidades de emprego por causa do exame, muitos perdem apoio familiar, muitos perdem a própria auto-estima, muitos chegam a se questionar se realmente são incapazes mesmo...

 

É por tudo o que passamos e que os acadêmicos que estão conosco nesta luta sabem ser a realidade que poderão vir a viver que estamos tendo colegas trabalhando para que esta enquete reflita nos números nosso apoio ao Projeto do Senador Gilvam Borges.

 

É por esta razão que eu peço aos colegas que sigam conquistando votos e mais votos...

 

Vamos aumentar um pouquinho nosso empenho já que teremos um pouco a mais de tempo no final de semana???

 

Obrigado a todos os colegas que estão se empenhando e mostrando sua indignação através dos votos...

 

Saudações MNBDistas

 

Reynaldo Arantes