Fim do exame da OAB

Sexta-feira, 08 de Fevereiro de 2008 09:06

Hugo Alves

euhugoalves@hotmail.com

Dizem que o brasileiro vive "deitado eternamente em berço esplêndido", porém me impressionou a velocidade com que o MNBD – Movimento Nacional de Bacharéis em Direito – se articulou contra o "Exame de Ordem da OAB".

Em menos de um ano o MNBD já está estruturado com direções regionais na maioria dos Estados Brasileiros, sendo que em alguns ainda há processo de escolha dos líderes regionais nos grupos que estão se organizando e, na maioria dos Estados já se iniciou a 2ª. fase de organização, que é a disseminação do movimento nas principais cidades de cada Estado, com núcleos municipais organizados.

Segundo eles, o MNBD é um veículo de união e organização que tem como objetivo único a defesa da Democracia e da Constituição Brasileira na questão do Exame de Ordem da OAB, um exame ilegal, imoral, criminoso e que impede o acesso à Carreira Jurídica de milhões de Bacharéis em Direito em todo o Brasil. Segundo números da própria OAB, são mais de dois milhões de Bacharéis em Direito sem carteira da OAB e sem poder exercer a profissão para a qual se qualificaram em cinco anos de bancos acadêmicos.

O MNBD é formado por acadêmicos e bacharéis em Direito, com ou sem a carteira da OAB, assim como familiares destes bacharéis e, apesar dos Acadêmicos e Bacharéis em Direito serem membros natos, reclamam por ser a única categoria profissional de nível superior impedida de trabalhar em função privada estando em posse de um diploma válido. Batem na tecla de que o tal "Exame da Ordem" é inconstitucional, além de ser mal elaborado, cheio de "pegadinhas" e caro. Pelo impressionante crescimento desse movimento, parece que o "exame" está com os dias contados.