CARTA DE UM EX-BACHAREL

22.07.2008

 

Prezado Prof. Fernando Lima,

 

Parabéns pelo artigo "O QUE É A OAB?" publicado no site JUS NAVIGANDI!...

 

Excelente perscrutação em exegese sobre "a esfinge da OAB"!... inigualável, irrebatível toda sua argumentação!

 

Caso o senhor não se recorde, eu sou o autor do artigo ...... que foi publicado em vários sites jurídicos, inclusive no seu, o que muito me honra.

 

Por incrível que possa parecer, o Mandado de Segurança que impetrei contra a OAB e o Exame de Ordem estava concluso para Sentença desde outubro do ano passado, logo depois que retornou da carga do Ministério Público; estranhamente, em março deste ano, o MS foi concluso novamente para o juiz titular da Vara Federal, sendo apagada do sistema da JF a informação de que o processo estava com - quiçá - o juiz substituto, desde novembro de 2007. Agora consta concluso desde janeiro. Até hoje, não há decisão definitiva. 

 

Vislumbrando que eu seria "cozinhado" pela Justiça Federal, principalmente em razão do mérito pretendido no MS (contra a OAB), entendi melhor me submeter mesmo ao Exame de Ordem, no qual logrei êxito e atualmente estou advogando (apesar de ser em minha própria casa, por conta própria). Afinal, já sou casado e tenho um filho de 5 anos de idade...

 

Precisava fazer algo para "colocar dinheiro dentro de casa". Embora esteja contando com parcos recursos ao mês, ao menos posso agora garantir o mínimo de dignidade para mim e minha família, com os rendimentos do meu trabalho como advogado [eis que merecidamente após ultrapassar mais de 5 anos de estudos universitários, trabalhando de dia para poder estudar à noite; 3 anos de estágio de Advocacia; provas e trabalhos acadêmicos; relatórios semestrais de estágio com carga horária a ser atendida; aferição oral da OAB ao final do estágio; pagamento de anuidade como estagiário; e por último, submissão injusta ao Exame de Ordem].

 

Talvez, se tivesse aguardado a Justiça Federal se pronunciar e decidir meu Mandado de Segurança, certamente estaria agora passando necessidades, e até fome!

 

É curioso que enquanto tudo funciona rapidamente quando os interesses financeiros e políticos dos poderosos estão sob risco, em contrapartida, como se fosse um outro país, uma outra realidade, tudo emperra quando os claros direitos fundamentais dos cidadãos comuns estão em jogo... Isso é Brasil mesmo!... Sempre foi assim e sempre será... nunca vai mudar!...

 

Parece que é um estigma natural do ser humano (ou talvez só do brasileiro)... ser parcial, ser injusto, ser hipócrita, ser demagogo, ser egoísta, ser pérfido, ser corrupto...

 

Às vezes penso que a paz mundial nunca será alcançada, porque o ser humano é tão individualista que não permite que a o interesse coletivo e até mesmo o interesse universal transcenda à sua natureza torpe...

 

Desculpe o desabafo, professor Fernando... embora acredite que este meu pensamento seja comum entre todos aqueles brasileiros que sofrem com as injustiças endo-sociais perpetradas pelo próprio Poder Público, o ente que deveria agir justamente contra tais mazelas...

 

No mais, consigne meus sinceros e elevados apreço e consideração.

 

Respeitosamente,