A MENTE ETÍLICA DE UM DESQUALIFICADO

Geraldo Almendra


27.03.2009

O desqualificado etílico declarou que as pessoas brancas, loiras e de
olhos azuis são as responsáveis pela crise mundial. Não sabíamos que
os poderes públicos calhordas, que deixam de cumprir com suas
obrigações de controlar e fiscalizar corretamente as atividades
empresariais somente tem pessoas com essas características.


 Não é o título ou o cargo que nos obriga ou nos faz respeitar uma pessoa.


A sociedade, ao permitir a propagação de uma candidatura de uma
terrorista do tempo do regime militar para suceder o Retirante
Pinóquio, já pode ser qualificada de absolutamente estúpida, do tipo
roleta russa.


Ao lançar seu plano de construção de um milhão de moradias ao lado de
sua candidata à sucessão presidencial, o Retirante Pinóquio demonstra
ter perdido, se é que em alguma vez na sua vida apresentou essa
preocupação, qualquer mínimo compromisso com a honestidade de
propósitos, deixando claro que ninguém lhe peça prazos para a
transformação em realidade mais esse projeto absurdamente comprador de
votos dos menos favorecidos.


A canalhice pública avançou no método: continua sendo criativa, mas
ressalta não ter prazo para que suas mentiras sejam comprovadas.


A simples esperança da massa de ignorantes de serem tratados com
justiça social e dignidade por poderes públicos corruptos,
corporativistas e prevaricadores, já trará grandes consequências
eleitoreiras.

A criativa burocracia comunista para animar a festa promoverá o
cadastramento dos interessados e colocará nas telas da TV Globo muitas
propagandas para divulgação sustentada das promessas do desgoverno,
que alimentarão o veio do real objetivo do Retirante Pinóquio, que é a
descarada compra de votos para a candidata terrorista do tempo do
regime militar.


Muito em breve teremos as primeiras inaugurações das moradias,
construídas a toque de caixa e inauguradas com a presença da Estela,
pois o importante é alimentar as esperanças dos menos favorecidos, que
passam a vida elegendo esses canalhas, mas recebendo, no final das
contas, apenas a xepa do desenvolvimento social.


Se construírem umas dez mil até o final do mandato do desqualificado
etílico já terá sido suficiente, pois para a mente dos palhaços e
imbecis dos eleitores desses patifes o importante não é receber o
prometido, mas sim continuar acreditando que um dia a promessa vai ser
cumprida.

Invariavelmente esses prostitutos da política petista declaram que o
sucesso dos seus mirabolantes planos de investimentos, que não passam
da mais pura e sórdida enganação eleitoreira, depende “também” da
iniciativa privada, abrindo o caminho para as desculpas futuras da
comprovação da leviandade da postura do poder público por meio de seus
representantes.

Enquanto assistimos esse festival de hipocrisias, somos testemunhas:
da falência do sistema de saúde; da degeneração das estradas federais
com mais da metade esburacadas ou em péssimo estado de conservação; da
degeneração do processo educacional, agora formador genérico de
ignorantes e analfabetos funcionais, candidatos a pedintes do poder
público, corruptos ou prevaricadores por excelência; de um padrão de
segurança pública digno de um país comandado por bandidos e
traficantes; das irresponsabilidades sistêmicas dos que cuidam do
saneamento e da proteção ao meio ambiente; da falência da família, da
degeneração do comportamento dos adolescentes e do recrudescimento
formal dos preconceitos raça, cor e status social por decreto do
Retirante Pinóquio.


Os princípios da desagregação social propostos por Vladimir Ilyich
Ulyanov – Lênin – para garantir a tomada do poder pelo comunismo
genocida não poderiam ser mais bem exemplificados do que na conduta do
desgoverno petista, que está sendo liderado por esse desqualificado
etílico.

Quais serão os benefícios que a TV Globo recebeu do desgoverno petista
para apresentar no seu jornal matinal uma entrevista da candidata à
sucessão presidencial para falar da absurda mentira desse projeto, mas
sem exigir informações consistentes sobre sua viabilidade não
eleitoreira? Mais financiamentos oficiais? Mais verbas de propaganda
estatal? Refinanciamento de sua dívida bilionária com o BNDES?


É muito grave a crise econômica que o desgoverno petista tenta
disfarçar de todas as maneiras, aumentando o assistencialismo
clientelista, fazendo adjetivações absolutamente imbecis da realidade
da crise econômica mundial, motivando o crescimento sem controle da
bolha de crédito para gerar demanda sem aumento da renda, e criando
projetos ridiculamente eleitoreiros tipo canalhice do PAC, o Projeto
Um Milhão de Moradias entre tantos outros.


A propósito, uma das mais importantes construtoras participantes do
PAC acaba de ser desmascarada pela Polícia Política do Petismo, como
praticante de diversos crimes de sonegação e outras irregularidades.


O negócio do desgoverno petista sempre foi promover pelo marketing
mentiroso e inescrupuloso a fajutice de uma administração
assistencialista-clientelista, corrupta e prevaricadora, que sempre
foi beneficiada com a demanda mundial de bens e serviços, e recebedora
de investimentos – daqueles brancos e loiros que o presidente critica
– remunerados com a maior taxa de juros do mundo, deixando para o
contribuinte brasileiro de “outras cores” a responsabilidade do
pagamento de todas as suas sacanagens políticas.


O mais importante, os investimentos nas bases estruturais da economia
para possibilitar o desenvolvimento sustentado, não foi feito
durante todo o desgoverno petista, que fundamentalmente investiu na
mentira, na falsidade e na leviandade da política e, principalmente,
no aparelhamento dos poderes públicos e das empresas estatais pensando
no seu projeto de poder perpétuo.



O país não foi absolutamente preparado para depender menos do que
acontece fora de nossas fronteiras; em contrapartida o desgoverno
petista promoveu o maior enriquecimento dos banqueiros e seus
acionistas, já registrado na história do país.


Os contribuintes que se explodam trabalhando mais de cinco meses por
ano para bancar uma máquina pública horrorosamente corrupta e
prevaricadora, e pagar todo mês a conta do superávit primário que, há
décadas, enriquece os banqueiros e seus acionistas com a prática de
juros extorsivos.


O mercado interno continua paralisado na sua capacidade de sustentar o
país em uma crise econômica mundial e vive do consumo crescente sem
aumento de renda compatível, mas somente motivado pela bolha do
crédito e do suborno assistencialista clientelista a perder de vista,
bancado com o dinheiro do contribuinte, levando os consumidores ao
endividamento irresponsável, que acaba comprometendo a capacidade das
famílias de arcarem com suas obrigações essenciais, o pagamento das
despesas de moradia, saúde e educação.


Os tão propalados “fundamentos do crescimento econômico estável” e
abusivamente repetidos nas bocas dos canalhas, cúmplices desse
desgoverno mentiroso, leviano e hipócrita, simplesmente não existem.


Lembram daquele patife que declarou que “o Brasil estava pronto para
navegar em céu de brigadeiro”? Pois é, sua verdadeira competência se
restringiu em invadir a conta corrente de um cidadão que denunciou
suas falcatruas e de seus cúmplices. É aquele mesmo que hoje goza do
prestígio do presidente para se lançar candidato a governador de São
Paulo. Tudo vinho da mesma pipa apodrecida.


As grandes “obras” dessa absurda mentira chamada de petismo tem sido o
suborno incontrolável dos esclarecidos, a prática de um grotesco
assistencialismo clientelista comprador de votos que estabelece uma
relação de dependência definitiva da massa imbecilizada com o poder
público, o aparelhamento incontrolável do Estado com milhares de
militantes
meliantes, e o apodrecimento moral e ético dos poderes da
República e das relações públicas e privadas.


São todas “realizações” de um “gênio” etílico-desqualificado da
prostituição da política, que está se aproveitando da covardia e da
degeneração de valores das classes sociais que detêm o poder de
conduzir mudanças políticas e sociais que poderiam não permitir a
consecução do seu projeto de poder perpétuo pelas mãos de uma
terrorista do tempo do regime militar.


Até a data das próximas eleições continuaremos assistindo o lançamento
de projetos de investimentos fantasiosos, festas de lançamentos de
pedras fundamentais” de obras que nunca serão iniciadas ou acabadas
entre tantas outras maracutáias de um picareta da política prostituída
que prometeu combater os outros picaretas, mas se mostrou muito pior
do que todos eles, o ovo reprodutor da serpente da destruição do
Estado de Direito Democrático.


Agora vale tudo o que for possível para colocar na presidência uma
cúmplice do Retirante Pinóquio que fará o serviço sujo de jogar para
debaixo do tapete toda a sujeita do desgoverno Lula até sua volta
triunfal, que será festejada pelo imbecil coletivo e pelos
esclarecidos apátridas que estão plantando as sementes para a
destruição do futuro de seus filhos e de suas famílias.